Bem-vindo aos nossos mundos!

0 items: R$0,00

Conan em Cores #06 - A Ressurreição de Bêlit (maio de 1990)

Seja o primeiro a avaliar este produto

Disponível: Em estoque

Preço: R$80,00

Preço Promocional: R$68,00

Descrição Rápida

Em um tempo perdido na imaginação do homem, nasceu Bêlit, filha de uma geração de reis. Documentos atestam que, orfã de mãe, ela foi criada com carinho pelo pai, Rei Atrahasis, que tão bem lhe ensinou a arte de navegar. Porém, numa noite negra, Bêlit foi obrigada a fugir do palácio depois de testemunhar seu pai cair vítima de um atentado movido por seu tio. Sua adolescência foi passada entre os habitantes de uma tribo da Costa Negra, que a tomaram pela filha branca da deusa da morte. Com o passar dos anos, Bêlit, que na língua shemita significava deusa, tornou-se Rainha da Costa Negra e determinou que seus súditos a seguissem, como piratas, para conquistar, primeiro, o mar e, depois, Asgalun, terra de seu tio. Foi então que ela conheceu Conan, com quem viveu uma intensa paixão até o dia de sua morte. De todas as canções entoadas pelas tribos kushitas, nenhuma teve tanto poder de sedução quanto a balada de Bêlit. Mas o escriba Roy Thomas, em sua última expedição arqueológica dedicada à saga do gigante cimério, confirmou que a morte nem sempre significa o fim das lendas. Naqueles tempos em que Stygia se erguia sobre as superstições dos demais reinos, levando medo ao coração dos hiborianos, os feiticeiros ainda eram capazes de vencer mesmo as trevas mais densas.

Mais Imagens

Detalhes

Em um tempo perdido na imaginação do homem, nasceu Bêlit, filha de uma geração de reis. Documentos atestam que, orfã de mãe, ela foi criada com carinho pelo pai, Rei Atrahasis, que tão bem lhe ensinou a arte de navegar. Porém, numa noite negra, Bêlit foi obrigada a fugir do palácio depois de testemunhar seu pai cair vítima de um atentado movido por seu tio. Sua adolescência foi passada entre os habitantes de uma tribo da Costa Negra, que a tomaram pela filha branca da deusa da morte. Com o passar dos anos, Bêlit, que na língua shemita significava deusa, tornou-se Rainha da Costa Negra e determinou que seus súditos a seguissem, como piratas, para conquistar, primeiro, o mar e, depois, Asgalun, terra de seu tio. Foi então que ela conheceu Conan, com quem viveu uma intensa paixão até o dia de sua morte. De todas as canções entoadas pelas tribos kushitas, nenhuma teve tanto poder de sedução quanto a balada de Bêlit. Mas o escriba Roy Thomas, em sua última expedição arqueológica dedicada à saga do gigante cimério, confirmou que a morte nem sempre significa o fim das lendas. Naqueles tempos em que Stygia se erguia sobre as superstições dos demais reinos, levando medo ao coração dos hiborianos, os feiticeiros ainda eram capazes de vencer mesmo as trevas mais densas.

Informação Adicional

Autor Roy Thomas, John Buscema & Ernie Chan
Editora Abril - Novidade
Paginas 68 páginas
Estado de Conservação Seminovo - material com 26 anos de conservação

Facebook Reviews